Tendências em QA

A sua empresa sofre com atrasos em projetos, produtos ou serviços lançados no mercado?

Descobre, muito tarde, defeitos nos programas no ciclo de desenvolvimento?

Os custos de testes estão subindo acima do planejado?

A empresa sofre de altos custos de retrabalho, devido à detecção tardia (em vez da prevenção de defeitos) ?



1. O Valor do Teste para o Negócio
2. Tendências do Mercado (2015)
3. Investimentos em Testes
4. Custos de Testes
5. Metodologias de Desenvolvimento – Vantagens e Desvantagens (de Testes)



O Valor do Teste para o Negócio

As tendências do mercado, globalização, terceirização e segurança, dependem cada vez mais da tecnologia. E processos de negócio formais e governança corporativa, promovem a necessidade cada vez maior dos testes.

Valores quantificáveis:

  • Encontrar defeitos que necessitem de correção;
  • Reduzir riscos;
  • Economia em chamadas de suporte.


Valores qualitativos:

  • Confiança na liberação;
  • Ausência de recalls e ameaças legais;
  • Reduzir perdas.


Custo da qualidade classifica em quatro categorias:

  • Custo de prevenção;
  • Custo de detecção;
  • Custos de falha interna;
  • Custos de falha externa.




Tendências do Mercado 2015

1. O Teste pode ser considerado uma das funcionalidades centrais (core), no processo de desenvolvimento de software e pode ser um grande diferencial nos resultados dos projetos, além de um investimento que dá grande retorno aos clientes.

2. Nos últimos anos, a demanda dos testes cresceu consideravelmente devido ao grande volume e complexidade dos novos programas e aplicativos. Estima-se que 20-25% do orçamento de TI está sendo investido em testes.

3. Programas usando nas redes sociais, analytics, nuvem e o internet das Coisas (IoT) mudam o escopo e aumentam a importância de Qualidade de Software e Testes.

4. Os orçamentos de Qualidade de Software e Testes continuam crescendo – para níveis não vistos anteriormente, em parte devido às iniciativas de transformação digital.

5. Muitas empresas preferem organizar as funções de Qualidade de Software e Testes em combinação de abordagem centralizada (centro de excelência de testes) e não centralizada.

6. Muitas empresas envolvem prestadores de serviços em um modelo de co-gestão (a porcentagem dos testes feitos exclusivamente “in-house” caiu de 51% para 30% nos últimos 2 anos)

7. Requerimentos não funcionais (segurança e performance) e teste da experiência do usuário, tornam-se importantes pontos focais em Qualidade de Software e Testes.

8. A maioria das empresas exige uma organização de Qualidade de Software e Testes rápida e responsiva, integrada com as metodologias de desenvolvimento ágil...

9. A adoção de testes para as soluções baseados na nuvem está crescendo.

10. Outras estatísticas
  • A quantidade de software utilizado no setor de produtos de consumo dobra a cada 24 meses (Phillips)
  • O número de requerimentos em Mobile, dobra cada 6 meses.
  • O número de defeitos por linhas de código (KLOC) ficou estável nos últimos 10 anos (Les Hatton)




Investimentos em Testes

Investimentos em Testes e Qualidade de Software cresceram mais de 50% nos últimos 5 anos.





Custos da Qualidade

Falhas (bugs) do software custaram, aproximadamente, o valor anual de US$59 bilhões (que representa 0,6% do PIB dos EUA).

Mais de 33% dos custos acima (US$ 22 bilhões) poderia ser eliminado com a identificação e “remoção” mais cedo e mais eficaz das falhas.

A maior economia (de custos) acontece na fase de “requisitos / desenho”, onde grande parte dos erros são “introduzidos”.

  • Quanto mais tarde descobrirmos os erros, maior será o custo.
  • A correção de falhas internas é mais barata que a correção de falhas externas (que envolvem o cliente).
  • Erro não identificado multiplica o custo por 10.
  • Erros em produção são extremamente caros.




Metodologias de Desenvolvimento – Vantagens e Desvantagens (de Testes)